2019 foi o segundo ano mais quente da história

Geral

O ano de 2019 foi considerado o segundo mais quente da história, informou o serviço europeu Copernicus nesta quarta-feira (8).   De acordo com a organização vinculada a União Europeia, a última década atingiu todos os recordes de temperaturas desde quando se tem registros. Os dados revelaram que todas as temperaturas mais quentes foram afetadas pela intensidade do fenômeno climático El Niño, responsável por causar o aumento em 0,2ºC da temperatura global em 2016. O Copernicus ainda informou que o período entre os anos 2010 e 2019 já é tido como a década mais quente da história. Somente no ano passado, os termômetros atingiram 0,6ºC acima da média para o intervalo entre 1981 e 2010 e a temperatura da Terra, nos últimos cinco anos, aumentou entre 1,1°C e 1,2°C do que no período pré-industrial.   Na Itália, por sua vez, 2019 tornou-se o quarto ano mais quente do país, logo à frente de 2014, 2015 e 2018, revelou Michele Brunetti, responsável pelo banco de dados do Instituto de Ciências da Atmosfera e do Clima do Conselho Nacional das Pesquisas (CNR-Isac) de Bolonha. O “país da bota” registrou o segundo dezembro mais quente desde 1800 e encerrou o ano com uma anomalia de +0,96 graus acima da média. (ANSA)

Compartilhe